Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

ATACAMA – 5 passeios imperdíveis e 1 nem tanto

 

 

É COMO ESTAR EM OUTRO PLANETA

 

Colaboração texto e fotos: Felipe Antunes 

 

Este post vai abordar minha experiência no Deserto do Atacama, viagem que foi combinada com o SALAR DE UYUNI. A viagem para o SALAR será motivo de outro post, breve aqui no site.

 

 

Texto e Fotos: Felipe Antunes

 

Período da viagem: 31/10/17 à 13/11/17.  Fiquei em San Pedro 5 dias inteiros, sem contar o dia da chegada e o da partida

ATENÇÃO: Preços em peso chileno (CLP) informados aqui no post são do período da viagem. Cotação da época R$ 1,00 = CLP 187,00

 

Para ver mais fotos, além das que estão neste post, clique ao lado --> SÓ FOTOS - ATACAMA

 

COMO IR

 

RIO DE JANEIRO – SANTIAGO – RIO DE JANEIRO pela LATAM (usando milhas – finalmente consegui usar milhas em um período do meu interesse !!!!).

SANTIAGO – CALAMA - SANTIAGO pela LATAM chilena. Bem mais barato do que comprar junto com a passagem principal e existem vários voos por dia para esse trecho. Passagem comprada aqui no Brasil pelo site da própria LATAM. Preço - CLP 103.600,00 pela passagem + CLP 20.000,00  pela bagagem (levei um mochilão de 70 litros, pesando 10kg). 

 

Site LATAM - CHILE - clique aqui

 

Chegando em Calama peguei um transfer até San Pedro. São quatro empresas que fazem o transfer e o valor é tabelado - CLP 20.000,00 cade perna ou CPL 36.000,00 comprando ida e volta. Comprei logo ida e volta pela empresa Transfer Andino. O transfer foi feito com uma van, que estava em bom estado e o trajeto foi super tranquilo. Aliás, neste trajeto já dá pra ter as primeiras noções sobre o deserto. A paisagem é bem legal, principalmente na chegada a San Pedro. Ahhh, achei prudente pegar o WhatsApp da empresa e confirmar o transfer de volta um dia antes. Deu tudo certo.

 

EM SAN PEDRO DE ATACAMA

 

Fiquei no HOSTEL MAMATIERRA. É um dos que tem a melhor avaliação no Hostelworld. Diária CLP 19.820,00 - quarto quádruplo com banheiro.

 

Foto: hostelworld.com

 

É simples, mas atendeu perfeitamente às necessidades. Tem filtro galão de água para encher as garrafas, o que é uma boa economia, tendo em vista que o clima é muito seco e bebemos muita água.

 

Foto: hostelworld.com

Alguns passeios saem muito cedo de San Pedro, antes do horário do café da manhã. Já no check-in fui avisado que, se fosse fazer um desses passeios, bastaria avisar na recepção no dia anterior, pois o hostel oferece um pacote com um café da manhã para levarmos. O café não é nada demais, mas só a atitude de nos oferecer esta opção já é simpática. Ponto para o hostel !

 

Foto: hostelworld.com

 

O wi-fi é apenas razoável. Mas considerando que estamos no meio do deserto, isso não chega a ser um absurdo.

 

OS PASSEIOS

 

1. VALLE DE LA LUNA

2. LAGUNA CEJAR - OJOS DEL SALAR - LAGUNA TEBENQUICHE

3. PIEDRAS ROJAS - LAGUNAS ALTIPLÂNICAS

4. SALAR DE TARA

5. GEYSERS DEL TATIO

6. TOUR ASTRONÔMICO

 

Logo após o check-in no seu hotel ou hostel, recomendamos uma ida ao centro para fechar os passeios. Isso vai determinar todos os seus programas dali pra frente. Algumas pessoas optam por fazer dois passeios por dia. É viável, pois tem passeios no turno da manhã e outros no turno da tarde, assim como passeios que duram o dia todo. Optei por fazer um por dia, já que eu tinha tempo suficiente para fazer tudo que eu queria. E acho que foi uma boa decisão, pois ficaria um pouco corrido e cansativo. Mas pra quem está com o tempo curto, acho uma boa opção.  

Aqui vai uma dica: San Pedro do Atacama fica a 2400m de altitude. É aconselhável que nos primeiros dias sejam tomados alguns cuidados, como tomar chá de coca, ou até mesmo mascar as folhas, beber bastante água,  etc. Aconselho começar pelos passeios de altitude mais baixa. O primeiro passeio de quase todo mundo é o Valle de la Luna, que fica a 7km da cidade, ou seja, na mesma altitude, e quase não exige esforço físico. Uma menina que fez este passeio comigo disse que fez o passeio dos Geysers de manhã, que é um dos mais altos, com mais de 4.000m. Resultado, desmaiou. Mas calma, ela fez tudo que não devia. Começou por um dos passeios de maior altitude sem se aclimatar e ainda deu uma corridinha pra chegar até o grupo dela, que estava mais à frente. Tudo pra dar errado, né!

 

Calle Caracoles

A Calle Caracoles, a principal da cidade, possui as agências para você contratar os passeios.

Fechamos três deles com a GRADO 10 ( GEYSERS, LAGUNA CEJAR e VALLE DE LA LUNA).

É uma das agências mais recomendadas pelos brasileiros. Aliás, lá tem tanto brasileiro que os chilenos costumam dizer que o nome da cidade é São Paulo do Atacama.

Nossa experiência com a Grado 10 foi muito boa. É bem organizada, os guias são ótimos e o diferencial é que os passeios são feitos numa espécie de caminhão, já que as outras agências fazem passeios em vans. Considerando que os terrenos são acidentados em muitos pontos, isso é um diferencial importante, pois dá mais conforto no trajeto.

 

Site GRADO 10 - clique aqui

 

 

Outra coisa legal é que o guia abre a janela da frente do caminhão, atrás da cabine, pra subirmos no teto e batermos algumas fotos. Quando o caminhão está parado, é claro. Recomendo.

 

1. VALLE DE LA LUNA

 

Preço Grado 10 - CLP 20.000 (tour) + CLP 3.000 (ingresso)

 

Como já falei, o Valle de La Luna fica a 7km da cidade. Algumas pessoas vão até lá de bicicleta. Na Calle Caracoles existem várias lojas alugando as bicicletas. É fácil achar. Eu não fiz isso, um pouco também por conta da altitude. Achei que seria um esforço muito grande para o primeiro dia de deserto. E tem outra coisa que eu percebi. Como lá venta muito, se prepare para literalmente comer poeira. Se for fazer este passeio de bicicleta na parte da tarde, pra ver o por do sol, não esqueça de alugar uma bike com farol

Fiz o Valle de La Luna com a Grado 10. Foi meu primeiro passeio no Deserto. E o impacto é grande. A imensidão do lugar impressiona e já te mostra o quão pequeno a gente é no meio daquele lugar.

O passeio é interessante e, pra mim, os pontos altos são a Duna Mayor e a Piedra del Coiote. A Pedra leva este nome pois parece aquelas que o Coiote tenta jogar em cima do Papa Léguas, mas nunca consegue acertar. Passamos também por uns Canyons e pelo Valle de la Muerte. A Duna é a segunda parada do tour. A gente sobe caminhando por uns 10 minutos até o alto dela e tem essa vista da foto abaixo. De cinema! 

 

Vista do alto da Duna Mayor. Aquilo ali branco ... é sal.

 

Localize esta pedra na foto anterior para você ter uma ideia do tamanho dela e da dimensão do lugar.

 

 

 

 

Neste dia você também vai se impressionar com o Vulcão Licancabur, de onde a lua apareceu (foto abaixo). É uma espécie de Cristo Redentor do Deserto. De onde você estiver, o vulcão provavelmente será seu pano de fundo. Até da própria cidade é possível vê-lo. Incrível! 

Detalhe. Leve agasalhos. Depois que o sol se põe, esfria bastante. 

 

Vulcão Licancabur

 

A última parada é a Piedra del Coiote, de onde vimos o pôr do sol. Aliás, sempre que puder, faça passeios à tarde. O por do sol do Atacama é um show à parte. E digo mais. A lua também aparece antes de anoitecer (obviamente dependendo do calendário lunar... eu peguei lua cheia!!! \o/). Então, meus amigos e minhas amigas, de um lado tem o sol caindo e do outro a lua subindo. É difícil saber pra onde olhar!! rs

 

Última parada - Piedra del Coiote 

 

2. LAGUNA CEJAR - OJOS DEL SALAR - LAGUNA TEBENQUICHE

 

Preço Grado 10 - CLP 30.000 (tour) + CLP 17.000 (ingressos)

 

2.a - LAGUNA CEJAR

 

 

Essa é a famosa lagoa que é tão salgada que você flutua, como se estivesse usando boia. O local fica bem perto da cidade de San Pedro. Pode-se fazer o passeio de manhã ou à tarde. Fiz na parte da tarde. A hora mais quente do dia é de tarde, então o mergulho fica mais agradável, porque a água é consideravelmente gelada. Para este passeio é imprescindível levar toalha e um chinelo.

Assim que você entra na água já é curioso. Você entra e instantaneamente flutua, sem nem precisar bater as pernas. Mas não é só curioso. O lugar é paradisíaco. A lagoa tem um tom bem azul e fica no meio do deserto. É de tirar o fôlego. Ahhhh, detalhe importantíssimo. Não coloque a cabeça dentro d’água. O índice de salinidade dessa lagoa é muito alto. Mais alto até mesmo que o do famoso Mar Morto, em Israel, que já é dez vezes maior do que o dos oceanos normais (informação do guia). Ou seja, não faz nada bem para seus olhos e ouvidos. Por isso, entre na lagoa de pé.

Ao sair, sugiro não levar muito tempo até tirar o sal. Em alguns poucos minutos já dá pra notar o sal que fica grudado na sua pele depois que a água seca. E como o sol é bem forte, pode dar uma queimada mais rápido que o normal.

 

 

Depois do mergulho, você vai tirar a água salgada nos chuveiros de água doce e trocar sua roupa nos trocadores disponíveis. 

 

2.b - OJOS DEL SALAR

 

 

 

 

Depois de sair da Laguna Cejar, fomos até o OJOS DEL SALAR. São duas lagoas redondas, pequenas, uma ao lado da outra, no meio do nada. Também dá para mergulhar, mas pouca gente se animou, porque é bem menos interessante (pra mergulhar) que a Laguna Cejar.

 

2.c - LAGUNA TEBENQUICHE

 

 

A parada seguinte foi na LAGUNA TEBENQUICHE, onde paramos por mais tempo, tivemos um lanche oferecido pela Grado 10 e ficamos esperando o pôr do sol, um dos meus programas favoritos da vida. Aliás, outra vantagem do passeio no turno da tarde. Este pôr do sol foi um espetáculo à parte. De um lado a Laguna com o vulcão Licancabur ao fundo. Do outro, deserto e muito nada. 

 

 

 

Algumas pessoas deram uma caminhada pela lagoa. Parece legal. Eu só subi no teto do caminhão e fiquei contemplando a vista mesmo. Momentos para guardar na memória e nas lentes. Quando o sol se põe dá uma esfriada, mas nada grave. A volta pra San Pedro é logo depois do sol se pôr, por volta das 20h. 

 

Olha ele ali, o Licancabur. 

 

 

 

 

3. PIEDRAS ROJAS E LAGUNAS ALTIPLÂNICAS

 

Preço Ayllu - CLP 95.000 (tour) + CLP 3.000 (ingressos) 

 

Lagunas altiplânicas

 

Fechei o passeio com a AYLLU. É uma agência de brasileiros e apenas os guias são chilenos. Como este passeio levava o dia inteiro e é mais longe, optei por fazer com esta agência, que é bem recomendada, e também por conta da qualidade das refeições.

 

Site AYLLU - clique aqui

 

 

O café da manhã é servido em Piedras Rojas e o almoço na própria agência, já na cidade de San Pedro. Quanto ao preço, é mais ou menos o dobro das outras agências. Eu preferi gastar um pouco mais, e não me arrependo. Mas se os meus argumentos não fizerem sentido pra você, existem outras agências mais baratas que fazem este passeio. Inclusive a Grado 10, que é mais barata que a Ayllu. 

 

Imprevistos acontecem.

 

A agência é organizada e o guia Claudio foi muito gente boa. No entanto tivemos um pequeno problema: o pneu do carro furou na volta, faltando mais ou menos 40 minutos para chegar em San Pedro, e o macaco não funcionou. O Claudio teve que chamar outro carro para nos socorrer. Uma hora e pouco depois o socorro chegou e nos levou até a agência, onde almoçamos. Se eu tivesse outro passeio na parte dar tarde, iria complicar. Mas como não tinha, o atraso nem incomodou tanto. E o pessoal da agência foi bem rápido e transparente nas informações. Acho que resolveram de forma satisfatória. Problemas acontecem, né. Não tem jeito. 

 

3.a - PIEDRAS ROJAS

 

 

Neste dia, a primeira parada foi Piedras Rojas. Uma lagoa que quando chegamos tinha água avermelhada e quando saímos estava ficando verde. Dentro da água, flamingos. Ao fundo, vulcões. Sentiu o nível, né?! 

 

 

O terreno é todo formado por pedras avermelhadas de lavas vulcânicas, de erupções que ocorreram há milhares de anos. Incrível! Para esse passeio saímos bem cedo, por volta das 5:30 da manhã e levamos umas 2 horas para chegar até lá. Agasalho é fundamental, pois é muito cedo, muito alto (cerca de 4400m) e venta. Quando chegamos a temperatura estava perto de zero. Tivemos uns 40 minutos para caminhar pelo lugar e bater fotos. Depois o guia nos chamou pra tomar o café da manhã. Muito bom por sinal. 

Como neste passeio a altitude é bem elevada, é bom começar a andar com calma, sentindo seu corpo e respeitando seus limites. Eu não senti nada, só fiquei um pouco ofegante mesmo. No mais, aprecie a paisagem. É um lugar lindo, diferente da natureza que estamos acostumados a ver aqui no Brasil.  

 

 

 

 

 

 

 Nosso guia preparando o café da manhã

 

 

 

 

3.b - LAGUNAS ALTIPLÂNICAS

 

Em seguida, partimos para as Lagunas Altiplânicas. São duas lagoas azuis (Laguna Meñique e Laguna Miscanti), que ficam cerca de 4.200m de altitude.

 

 

Certamente este azul é num tom que você nunca viu. O que faz com que a paisagem fique ainda mais impressionante. A vegetação complementa bem o cenário, com tufos de plantações amarelas/esverdeadas, que dão um visual incrível. Ao fundo, montanhas nevadas.

Aqui tivemos alguns minutos livres para caminhar pelas lagoas e tirar fotos. Este é sem dúvida um dos lugares imperdíveis do Atacama. Não deixe de ir, por favor!

 

 

Fique atento à fauna local no caminho para as lagunas, pois vimos raposa, ema e uma espécie de coelho da região. Neste momento da foto o guia parou a van pra observarmos a raposa. Ela foi chegando perto e ele disse que a razão é porque algumas pessoas param as vans e dão comida. Mas pediu pra não fazermos isso, porque além da comida poder fazer mal a ela, aos poucos a raposa pode ir perdendo seu instinto de caça, meio que ficando acostumada a ganhar comida das pessoas. Se algum especialista no assunto estiver lendo este post e eu estiver falando besteira, pode me corrigir.... rs. Mas estou vendendo o peixe conforme o guia nos ensinou.

 

Ao chegar ao complexo das Lagunas tem que pagar a entrada . Como todo lugar no Atacama, ao pagar a entrada uma estrutura é oferecida em troca, com banheiros, enfermaria etc.

 

 

 

 

Só é permitido andar pelo caminho de pedras. Trata-se de uma área protegida.

 

 

  

4. SALAR DE TARA

 

Preços Flaviabia Expediciones - CLP 93.000 (não tem ingresso)

 

 

Vista do local onde tomamos nosso café da manhã neste dia. Nada mal, hein ?

 

Fizemos este tour com a FLAVIABIA EXPEDICIONES, outra agência de brasileiros. Os valores são, aproximadamente, o dobro das outras agências menores e/ou chilenas, mas pelas mesmas razões pelas quais escolhi a Ayllu pra fazer Lagunas Altiplânicas, entendi ser uma boa opção escolher uma agência mais recomendada.

E a escolha foi acertadíssima. Foi O MELHOR SERVIÇO da viagem. O motorista Vitor e o guia Genaro, dois irmãos chilenos, foram excelentes. Agradáveis, educados, animados e simpáticos, na medida certa.

O café da manhã foi logo na primeira parada, em frente ao vulcão Licancabur. Aliás, foi o melhor café da viagem. tinha frutas, croissants, pães, leite, café, chá, achocolatado e muito mais.

 

Site FLAVIABIA EXPEDICIONES - clique aqui

 

Depois começou a subida. A estrada vai até 4.800 metros, apesar do Salar de Tara estar a aproximadamente 4.500 m. Neste dia a altitude pega mesmo. O guia deu uma boa dica, que ele mesmo fazia, então resolvi seguir. Beber água de 15 em 15 minutos. Pequenos goles mesmo. O importante é estar sempre se hidratando. Ao sair da van, desça bem devagar, porque pode dar uma tonteira no começo.

 

 

No meio do caminho paramos numa bela lagoa azul para tirar fotos e esticar as pernas. Aqui vou pedir desculpas a vocês, pois não lembro o nome da lagoa. 

 

A parada seguinte foi em um deserto onde tem algumas formações rochosas imensas, no meio do nada. A explicação ? Os vulcões ao redor entraram em erupção e esses pedaços de rochas foram lançados a muitos metros de distância. Aqui paramos pra tirar algumas fotos, ouvir explicações do Genaro e ir ao banheiro. Banheiro Inca, tá? Mas é organizado, meninas para a esquerda e meninos para direita.

Por conta deste passeio não ter banheiros, algumas agências não o fazem. Não é mantido pelo governo chileno, por isso não tem ingresso e, consequentemente, estrutura turística como outros passeios possuem.

 

 

 

 

 

 

 

O "banheiro" é atrás destas pedras, é só escolher o melhor lugar pra você.

 

 Depois de, mais ou menos, 2 horas de viagem, chegamos ao Salar de Tara. Última parada do tour.

 

 

O lugar é, possivelmente, O MAIS BONITO ONDE EU JÁ ESTIVE. E se bobear, o mais bonito que estarei em toda minha vida. Exagero ? Vai lá ver e depois me conta! ;)  Canyons, lagoas, formações rochosas no meio do deserto, flamingos, vulcões e vegetações de diferentes cores. Acho que todas as cores que a natureza é capaz de produzir estão neste lugar.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao final, um excelente almoço servido por nossos guias, de frente para a lagoa fechou de forma perfeita a experiência no local.

Na volta todos sentiram o efeito da altitude. Acho que o fato de termos voltado logo depois do almoço e a taça de vinho servida influenciaram neste aspecto. Mas nada grave, só uma sonolência, cabeça pesada e um pouco de falta de ar. Perto do êxtase de ter visitado este lugar incrível, os efeitos da altitude são fichinha.

 

5. GEYSERS DEL TATIO

 

Preço Grado 10 - CLP 45.000 + CLP 10.000 (ingresso)

 

O passeio para os Geysers é um dos mais procurados do Atacama. É realmente interessante. Depois de ter ido ao Salar de Tara e às Lagunas Altiplânicas, os Geysers tinham a difícil missão de me impressionar. E sendo bem sincero, não conseguiram. Achei legal, curioso e não deixa de ter valido a pena. Mas longe de ter a beleza dos outros passeios. Ok, a proposta não é necessariamente ser um lugar bonito, mas sim um fenômeno raro da natureza. Só que não me impressionou tanto.  

A saída de San Pedro é de madrugada. Pois depois de uma certa hora os geysers vão perdendo força, isso porque a temperatura externa começa a aumentar. Por isso chegamos ao local por volta das 6:30 da manhã. E pasmem, fazia -8º. Também, a essa hora da manhã, a 4200m de altitude, não dá pra esperar outra coisa, né. Aí sim o bicho pegou!! Tive que recorrer às mantas que a Grado 10 oferece, pois a segunda pele e a calça não seguraram a onda. Mas também não teria sido o fim do mundo. Cerca de uma hora depois da chegada já nem usava mais a manta.

Demos uma volta pelos geysers, batemos algumas fotos, ouvimos explicações do guia e fomos tomar o café da manhã. Esse sim me impressionou e deixou saudades! Panquecas com doce de leite, sanduíches de queijo com presunto na chapa, frutas etc. Um espetáculo

No caminho de volta ainda passamos por uma lagoa bem bonita e por um canyon. Belas paisagens e belas fotos também! A última parada foi num povoado onde é servido churrasquinho de lhama. Eu sei, dá pena, né! 

No Chile pode comer carne de lhama e de alpaca, mas as vicunhas são protegidas. Vicunhas são uma espécie de veado que vive em grandes altitudes. 

 

 

 

 

 

 

 

6. TOUR ASTRONÔMICO

 

Preço Space - CLP 20.000 (não tem ingresso)  

site da agência já menciona que em 2018 o preço será de CLP 25.000

 

Meu último passeio no Atacama foi o Tour Astronômico. Fechamos com a agência Space. Apesar do recepcionista da agência ter sido bem debochado, resolvi relevar, afinal estava de férias, né. Não ia me estressar por pouca coisa. A Space é uma das mais recomendadas e então fechei com eles.

 

Site Space - clique aqui

 

Lembram que eu falei que peguei época de lua cheia ? Tirei fotos incríveis da lua no vulcão Licancabur ? Pois é, com lua cheia não tem tour astronômico, porque não dá pra ver as estrelas. Mas por sorte, no último dia, ela se foi e pude fazer o tour. =)

O Atacama é um dos melhores lugares do mundo pra se ver as estrelas. Por alguns motivos. Por não ter poluição, pelos dias serem quase sempre limpos, sem nuvem, por ter pouca civilização por perto emitindo luz que prejudique a visão das estrelas e por estar 2400m mais perto do céu. Inclusive, o guia era canadense. E nos disse que se mudou pra lá porque no Canadá faz cerca de 330 dias nublados por ano. Isso para um astrônomo é pior que xingar a mãe!

Gostei do passeio! O guia nos explicou sobre as constelações, mostrou várias curiosidades, como a formação dos símbolos dos signos do zodíaco, e ainda pudemos ver Marte e Saturno. Este nós vimos pelo telescópio. Legal, deu pra ver os anéis e tudo. E lá também tem o maior telescópio da América do Sul. 

Como o passeio é de noite e 100% do tempo ocorre a céu aberto, é bom ir bem agasalhado.

No final, o tradicional chocolate quente. 

 

RESUMINDO

 

Em resumo, posso dizer que o Deserto do Atacama foi um dos lugares mais incríveis que já conheci. Paisagens impressionantes e natureza em seu estado bruto. Eu, que gosto de contemplar os lugares e fotografar, me senti no paraíso.

Voltei de lá bem impressionado e tentando convencer todo mundo a ir também. A estrutura é muito boa.

Agências com bom serviço, bons restaurantes, estradas bem cuidadas e atrações com estrutura para o turista.

Isso tira um pouco o ar selvagem do lugar.

A cidade de San Pedro, por exemplo, é feita para o turista. Não podemos dizer que vimos uma típica cidade chilena. Mas por outro lado dá conforto e segurança ao viajante. Depois do Atacama, dei uma esticada até o Salar de Uyuni, na Bolívia. Sabe aquele papo de "é um perrengue danado, mas vale a pena" ? É a melhor definição para o Salar. Mas falaremos sobre isso noutro post... Espero que meus relatos tenham ajudado. 

 

 

Pra terminar, acho que essa foto fica boa.

 

 

Para ver mais fotos, além das que estão neste post, clique ao lado --> SÓ FOTOS - ATACAMA